4 dicas para escolher o melhor seguro do carro

A grosso modo, cogitar contratar um seguro do carro trata-se sempre de uma pergunta — quanto estou disposto a abrir mão de meu patrimônio, agora, para assegurar que uma parte muito maior desse patrimônio estará protegida no futuro?

Apesar de se tratar de algo que as pessoas contratam, mas não esperam jamais precisar utilizar, dez entre dez proprietários de veículos que se envolvem em alguma eventualidade estando sem seguro, se arrependem de não o terem contratado anteriormente.

Porém, simplesmente possuir um seguro não é garantia de que você não terá dores de cabeça diante de algum problema. Alguns cuidados muito importantes devem ser tomados antes de assinar o contrato! Quer saber quais são eles? Então, continue a leitura!

Escolha um bom corretor

O primeiro — e, talvez, mais importante — passo para escolher um seguro realmente eficaz, e que seja o que melhor se encaixa no seu caso específico, é a escolha de um bom corretor.

Demandará, diretamente dele, a realização e a mensuração de diversos processos importantes que envolvem a contratação de um seguro de carro — como uma boa análise dos tipos de cobertura que seus hábitos específicos necessitam e, diante disso, uma proposta com os valores entre as seguradoras disponíveis no mercado, em busca da melhor relação custo-benefício.

Além disto, vale ressaltar que um bom corretor não está ligado somente a questões da contratação, mas também a toda a segurança e comodidade que este pode oferecer aos segurados durante a vigência da apólice como, por exemplo, assessoria em eventuais sinistros, orientações na utilização dos serviços, controle do final da vigência etc.

Não minta ou omita informações

O “simples” fato de ser crime não é o suficiente para algumas pessoas que, tentando pagar um valor de seguro mais barato, mentem ou omitem informações antes de assinar o contrato.

Entretanto, as seguradoras sabem disso e, portanto, possuem diversos métodos de verificação das informações prestadas. Caso alguma fraude seja comprovada, o segurado perde instantaneamente sua cobertura — sendo obrigado não somente a arcar com todo o prejuízo, como também a enfrentar um processo legal por fraude.

No fim das contas, se o melhor seguro de carro é aquele que, em caso de necessidade, cumpre o propósito para o qual fora contratado, mentir ou omitir informações possui um elevado risco de que esse objetivo não seja alcançado.

Atente-se às cláusulas adicionais

Outro aspecto muito importante de um bom seguro diz respeitos às cláusulas adicionais oferecidas por ele. Se seu veículo é extremamente importante para seu trabalho, por exemplo, seu seguro precisará, além de cobrir os custos de alguma eventualidade, contar com uma cláusula adicional que garanta o fornecimento de um carro reserva — pois, do contrário, sua renda pode ser prejudicada.

O perímetro de cobertura do seguro também é outro exemplo que deve ser levado em consideração, principalmente se seu carro é regularmente utilizado em viagens.

Cogite uma cobertura de danos a terceiros

Alguns mais, outros menos — mas mesmo os motoristas mais experientes estão sujeitos a falhas humanas ou mecânicas que possam provocar acidentes. Já imaginou ser o culpado por causar um acidente que impeça um médico ou advogado, por exemplo, de trabalhar por alguns meses?

Uma indenização a esses danos pode, facilmente, ultrapassar a casa das dezenas de milhares — pois além de danificar o patrimônio de terceiros, você ainda estará impedindo que ele exerça sua atividade remunerada. Não deixe de perguntar ao seu corretor qual a diferença de preços por esse serviço. Rodar por aí com mais essa segurança pode ser uma excelente precaução!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *