Como construir um planejamento financeiro eficiente em 8 passos

Sabe aquela sensação de que seu dinheiro some sem você saber ao certo onde gastou? De que nunca sobra dinheiro para você realizar seus sonhos? Talvez esteja na hora de rever seus conceitos e apostar em um planejamento financeiro. Se você não se encaixa nas situações anteriores, saiba que o planejamento também será importante para você! Conheça 8 passos para planejar bem suas finanças e evitar dores de cabeça!

1 – Conhecer receitas e despesas
Saber quanto se ganha e quanto se gasta é fundamental para manter sua vida financeira saudável. Faça uma planilha contendo todas as receitas de que dispõe e todos os gastos obrigatórios com os quais arca mensalmente. Ter clareza quanto a estes valores e, principalmente, sobre a diferença entre eles, é o primeiro passo.

2 – Definir objetivos
Quitar uma prestação, pagar o cartão de crédito, economizar para a viagem dos sonhos. Vários podem ser os objetivos a alcançar a partir de um planejamento financeiro. Inclua o valor necessário para a realização de seu objetivo entre os gastos obrigatórios. Além de poupança, tal meta servirá de estímulo.

3 – Manter os pés no chão
Não adianta se propor uma meta se esta quantia não puder ser efetivamente atingida. Lembre-se que não é prudente comprometer toda a diferença entre suas receitas e seus gastos obrigatórios com alguma coisa. A vida é repleta de imprevistos e uma simples mudança de cenário pode jogar todo o planejamento pela janela.

4 – Ter cuidado com o consumismo
Comprar é uma tentação para muitos de nós. Alguns produtos fazem com que abramos nossas carteiras com uma facilidade imensa. Vale o velho conselho de pesquisar bem antes de fechar uma compra e evitar gastos desnecessários. Qualquer economia aqui pode incrementar o objetivo que você definiu, lá no passo 2.

5 – Escolher bem as formas de pagamento
Privilegie, sempre que possível, o pagamento a vista de qualquer compra. Além de evitar comprometer parte de sua renda, facilita a compreensão de seus gastos e pode até render um bom desconto, negociado no ato da compra! Cartões de crédito devem ser muito bem usados. Estabeleça um limite de gastos no cartão e nunca o ultrapasse, sobre pena de não conseguir quitar a fatura e se enrolar nos altíssimos juros cobrados pelas operadoras.

6 – Acompanhar de perto seu planejamento
Não adianta nada fazer um planejamento financeiro se ele não for acompanhado de perto por você. Este acompanhamento possibilitará que você reveja gastos, procure incrementar a receita ou corrija suas pretensões quando a seu objetivo enquanto ainda pode. Nada mais frustrante do que traçar uma meta e, ao chegar até ela, perceber que por alguns detalhes no caminho não foi capaz de cumpri-la.

7 – Apostar em aplicações e investimentos
Foi-se o tempo em que o investimento mais seguro para seu dinheiro era guardá-lo debaixo do colchão. Não seria interessante fazer seu dinheiro render enquanto fica parado, aguardando pelo momento de realizar seu objetivo? Visite seu banco e procure informações sobre investimentos. Existem oportunidades para todos os bolsos, com rendimentos e prazos variáveis. Qualquer rentabilidade conseguida durante o período já será bem vinda!

8 – Minimizar os impactos com imprevistos
Quando pensamos em um planejamento, objetivamos o máximo de previsibilidade possível. Entretanto, a vida está repleta de situações as quais não podemos prever, tampouco controlar. Um esbarrão no trânsito, gastos inesperados com saúde, roubo de propriedade, danos ao imóvel… Eventos que podem jogar por água abaixo todos os ganhos de um bom planejamento. Então, se não podemos prevê-los, o ideal é minimizar seu impacto. Para isso uma ótima saída é reservar uma parte de seu orçamento para a contratação de seguros, com custo ajustado ao seu planejamento. Em caso de imprevisto, basta acionar o seguro e contar com sua cobertura. Mas fique atento as diversas modalidades de seguro e suas coberturas, bem como as empresas que os oferecem. Não dispense a assistência especializada de um corretor que lhe indicará as melhores opções.

Seguindo estes passos simples, você colocará sua vida financeira em ordem, dando margem para a realização de objetivos que parecem distantes!