5 erros mais cometidos na contratação de um seguro de automóvel

Na hora de contratar um seguro de automóvel, muitas pessoas cometem erros por não se informar bem sobre seus direitos em caso de sinistro. Na ânsia de proteger o quanto antes seu patrimônio, muita gente passa por cima de detalhes fundamentais e só percebe nas piores horas possíveis. Para te ajudar a não atropelar os processos e cometer erros na hora de contratar o seguro do automóvel, fizemos uma lista de importantes cuidados a tomar. Confira!

Fazer cotações em vários Corretores

Já procurou o preço de um seguro e se assustou? É, alguns serviços são realmente salgados, mas a concorrência ajuda a diminuir os valores. Por isso, primeiramente encontre um Corretor de Seguros de sua confiança e peça cotações com várias seguradoras, a fim de encontrar o preço mais em conta.

Mais uma dica: Não fique seduzido apenas pelo preço baixo se a corretora de seguros não vai te atender em caso de necessidade. Fique de olho em cada cláusula contratual. Às vezes, o barato sai caro.

Não pesquisar as seguradoras selecionadas

Fez a cotação e encontrou os preços que melhor se encaixam no seu orçamento e nas suas necessidades? O próximo passo é fazer uma pesquisa sobre essas empresas. Verifique tudo! Busque na internet, pesquise nas redes sociais e converse com outras pessoas que já tenham contado com o serviço.

Levante todas as informações necessárias para que você supra todas as suas dúvidas e tenha certeza que aquela é a melhor empresa para você. Não economize tempo. Fazer negócio com a primeira empresa em que é feita a pesquisa fecha as portas para que uma oportunidade melhor apareça. Lembre-se disso!

Não conhecer seu corretor

Existe uma diferença entre o corretor de seguros e a seguradora. O corretor é um profissional que faz a ligação entre você, cliente, e a seguradora. Ele deve sempre trabalhar buscando seus interesses e necessidades. E é por isso que você deve confiar no seu!

Além disso, o corretor deve ser certificado pela Escola Nacional de Seguros e registrado na Superintendência de Seguros Privados. Esse é o primeiro passo para começar a conhecer o seu corretor. Lembre-se: o profissional pode ser autônomo, pessoa física ou jurídica, o importante é que você confie nele.

Não saber os detalhes das franquias

Este talvez seja o quesito que mais dê dor de cabeça para quem contrata o serviço de um seguro: os preços das franquias. Afinal, muitos detalhes devem ser analisados antes de fechar o serviço.

Fique ciente do valor da franquia para o seu carro em caso de sinistro, se ela é normal ou reduzida (se for reduzida, você paga menos para acionar a seguradora, mas o seguro é mais caro), se cobre danos a terceiros, entre outros.

Não ter conhecimento do valor das indenizações

Também é importantíssimo saber a qual tipo de indenização você tem direito em caso de roubo do veículo ou perda total do automóvel. Geralmente, os seguros pagam o valor da Tabela Fipe.

Porém, se seu carro for financiado em muitos anos, os juros podem ser maiores que o valor que a seguradora pagará no automóvel e quem vai sair no prejuízo é você. Saiba qual é o montante do seu seguro em caso de indenização.

Seguindo todas essas dicas, a chance de você errar na contratação de um seguro de automóvel é baixa. Para fechar, nossa última sugestão é: não tenha medo de perguntar o que lhe vier à cabeça para o seu corretor. Não fique com nenhuma dúvida antes de assinar o contrato, pois quando você precisar do serviço, o incidente pode ficar ainda mais traumático.