Quais os cuidados essenciais ao contratar seguro de condomínio?

Assim que o imóvel recebe o certificado de habite-se, é necessário pensar nas melhores maneiras para proteger o patrimônio, por isso, contratar um seguro é indispensável. Ele garante maior segurança para os condôminos em caso de desabamento, raio, fumaça, explosão, colisão de avião, entre outros imprevistos que podem causar dano material ao imóvel segurado.

Para o processo de contratação do seguro ser feito de forma que contemple todas as necessidades de um condomínio, é preciso tomar alguns cuidados. Confira:

Acertar na escolha da empresa corretora de seguros

Antes de fechar contrato, avalie a corretora de seguro, veja se existem outros prédios na região que usaram os serviços deles, e se o serviço é personalizado.

Avaliar bem os tipos de seguro de condomínio

Basicamente, existem dois tipos de coberturas para condomínio: a simples, que protege o condomínio até o limite das coberturas contratadas, e a ampla,única que atende a legislação atual que cobre qualquer evento que possa causar dano material ao prédio

Balancear as necessidades de síndicos e condôminos

Cada pessoa tem uma forma diferente de encarar a contratação de seguros. Para bons administradores, ele é um investimento que garante a segurança financeira do prédio em caso de acidentes. Mas é possível encontrar condôminos que ainda não têm consciência da importância de estar protegido em casos de sinistros e queiram optar pela cobertura mais simples e barata, fechando os olhos para os riscos existentes.

Nesses casos, é preciso balancear as opiniões dos dois pontos de vista, sempre tendo em mente o bem-estar da maioria dos condôminos. A assessoria do corretor de seguros ajuda a encontrar um meio-termo que agrade tanto às necessidades do condomínio, quanto às limitações financeiras da administração.

Prestar atenção às coberturas contratadas

Não é raro acontecer de o condomínio assinar o contrato de seguro e esquecer-se dos benefícios que ele mesmo escolheu. Assim, ignora o passo a passo de acionamento do sinistro e pode ter até prejuízos por não respeitar o modus operandi do recebimento de indenização.

Por isso, é necessário ler as cláusulas do contrato com atenção até fixar o que deve ser feito caso precise acionar o seguro. Quando houver algum problema no condomínio que esteja coberto pelo seguro, não faça reparos sem verificar qual o procedimento correto e sempre registre todas as ocorrências em sua totalidade: hora, data, condôminos envolvidos e funcionários presentes, assim como os detalhes do ocorrido: essas precauções podem facilitar a obtenção de uma possível indenização.

E você, tem alguma dica de contratação de seguro de condomínio que não foi citada? Conte nos comentários!